Oito anos depois, Braga regista a segunda maior subida da década nos números do desemprego

Concelho conta agora com quase 7500 desempregados

Por Henrique Magno

O concelho capital de distrito de Braga, apresentou neste último mês de setembro, números que apontam para uma subida quase inédita no desemprego dos últimos dez anos.

O aumento mais alto desde o início da década, permanece entre os anos 2011 e 2012, quando no período homólogo, cerca de 3200 cidadãos ficaram sem emprego. Após esta subida, seguiu-se outro aumento muito ligeiro, que precedeu seis anos consecutivos onde este indicador conheceu sempre uma descida. O maior decréscimo registado neste período foi de 2014 para 2015, onde mais de 2100 pessoas conseguiram arranjar um novo trabalho.

No entanto, esta descida que vinha a ser registada, foi travada pelos números do último mês de setembro do presente ano. Comparado com o mesmo mês de 2019, o número de desempregados sofreu um aumento de quase 16%, o que resulta em mais de 1000 novos inscritos no centro de desemprego. Ainda assim, o número total de pessoas à procura de trabalho no concelho de Braga, anda muito longe dos números do início da década, que chegaram a atingir valores acima dos 14 mil (dados de setembro de 2012 e 2013).

Este ano, os números ultrapassaram de novo os sete mil desempregados, algo que não acontecia desde 2017. Dos 7490 desempregados em setembro de 2020, quase três mil são homens, e perto de 4500 são mulheres. Além deste fator, é de notar também que a esmagadora maioria dos inscritos (92%) são indivíduos à procura de um novo emprego, enquanto só 18% procura o seu primeiro trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *