Centro de Operações de Mobilidade de Viseu pronto em novembro de 2021

Obra representa um investimento que ascende aos 4,6 milhões de euros e é um projeto fulcral para a mobilidade sustentável do concelho

O Centro de Operações de Mobilidade de Viseu (COM Viseu), um investimento de 4,6 milhões de euros, estará pronto a funcionar no final de novembro do próximo ano, revelou esta quarta-feira, dia 9 de setembro, António Almeida Henriques, presidente do Município. O autarca, acompanhado pelo vereador da Mobilidade, João Paulo Gouveia, visitou a obra em curso, que assume um papel fundamental para a mobilidade urbana em Viseu.

“Com a conclusão desta obra passaremos, seguramente, a ter um dos melhores centros de operações do país”, afirma António Almeida Henriques. No COM Viseu estará centralizada a coordenação e controle de trânsito e tráfego. Será também neste dispositivo que se fará a gestão da rede de mobilidade suave, dos sistemas de partilha de bicicleta e carro, do sistema de serviço de transporte a pedido e a coordenação dos serviços de gestão do estacionamento.

“O COM Viseu vai tornar-se o centro nevrálgico da mobilidade urbana do concelho”, reitera o autarca. A localização do equipamento, localizado no centro da cidade, bem próximo do centro histórico, é outro ponto de destaque. “O projeto anterior previa a construção de um novo edifício, por trás da Cava de Viriato. Em boa hora, quando assumimos funções, revertemos essa decisão e optámos pela recuperação deste edifício, que marca uma época da cidade, e possui uma centralidade incomparável”, refere ainda António Almeida Henriques.

A intermodalidade é outra das prioridades, pelo que o dispositivo estará integrado na rede de mobilidade suave, assegurando a sua ligação aos diferentes modos complementares de transporte – autocarros elétricos e rodoviários, táxis, outros elétricos, bicicletas e rede pedonal. Nesse sentido, o COM Viseu contribuirá para reforçar a utilização do transporte público de passageiros e dos respetivos modos suaves. O objetivo é reduzir emissões de gases poluentes, posicionando Viseu na vanguarda da mobilidade sustentável do ponto de vista ambiental.

COM Viseu desenvolve-se em duas fases

A intervenção em curso desde maio deste ano, está a desenvolver-se em duas fases. A primeira, já bem visível no terreno, consiste na criação de um parque de estacionamento elevado, com acesso através da Rua dos Bombeiros Voluntários. Permite, no seu piso inferior, o estacionamento de autocarros e a relocalização de garagens e oficinas. Com esta solução, serão criados 190 lugares de estacionamento para ligeiros e capacidade de estacionamento para cerca de 44 autocarros, além dos localizados nos cais de embarque.

A segunda fase compreende a remodelação do atual edifício, através da reorganização dos espaços existentes, melhoramento e renovação dos materiais e das condições da envolvente. O objetivo é garantir os atuais padrões regulamentares de qualidade e de conforto, bem como transmitir uma imagem de modernidade a um edifício relevante no contexto da cidade de Viseu.

Recorde-se que o Centro de Operações de Mobilidade está integrado no projeto MUV – Mobilidade Urbana de Viseu. Um investimento de 25 milhões de euros, que articula uma rede de transportes públicos, um serviço de transporte “a pedido”, uma rede de parques e lugares de estacionamento, uma rede de ciclovias urbanas, um novo interface de transportes e um sistema de informação moderno e acessível. O MUV já foi, aliás, premiado, tendo por exemplo alcançado o primeiro lugar, na categoria ambiental, no Concurso M2V Melhores Municípios para Viver 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *