Menos empresas e menos insolvência em Viana do Castelo

Localizada no coração do Minho, Viana do Castelo apresenta-se uma região propícia à exploração dos setores primário e secundário. A agricultura é, ainda hoje, o principal meio de subsistência de mais de 88 mil vianenses. Porém, o número de empresas que abrem portas decresce de ano para ano. Se em 2015, 642 empresas foram constituídas, esse número baixou no ano seguinte para 630. Já em 2017, a três meses do final do ano, no distrito, apenas 504 empresas entraram em funcionamento.

Contrastando com estes valores, as empresas a iniciarem um processo de insolvência estão a diminuir. Se em 2015 eram 180 as empresas que precisaram de ajuda, o número baixou para metade no ano seguinte com 144. No presente ano, o número fica quase abaixo das três casas decimais.

Atualmente, estão em atividade no distrito quase 10.000 empresas, no entanto, não há razões para alegrias. Em 2016, o número era 10.046 e a pouco tempo do final do ano, os números não tendem a aumentar.

O comércio a retalho e a construção de edifícios continuam a ser as áreas que mais empresas atraem, tanto no distrito como nos diferentes municípios. Um distrito marcado pelo envelhecimento da população que se vê estagnado no setor industrial.

 

Texto: Juliana Cunha

Imagem: Wikipedia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *